O primeiro álbum de Aretha Franklin pela Atlantic Records

Há 50 anos… dia 10 de março de 1967.

“O trabalho impulsionou Aretha no showbiz, mas não alçou a cantora de Memphis ao estrelato, o que só aconteceria posteriormente, quando ela assinou com a Atlantic Records.”

Assim termina o texto sobre a gravação do segundo disco dela, de 1960.

Bom, sete anos depois, eis que o tal do estrelato aportou na vida de Aretha Louise Franklin, finalmente.

Foi há exatos 50 anos, com o lançamento da estreia pela Atlantic Records de Ahmet Ertegun – que, aliás, merece sempre ganhar os créditos pelo impulso na carreira da Queen of Soul.

I Never Loved a Man the Way I Love You revelou Aretha Franklin de vez. Depois dele, o R&B e o soul nunca mais seriam os mesmos.

“A estreia de Aretha Franklin na Atlantic é o momento em que o gospel colidiu com o R&B e o rock & roll para conceber o soul como o conhecemos hoje”, definiu a Rolling Stone, em texto da lista dos “500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos”.

“Se a inclusão de ‘Respect’ – um dos singles verdadeiramente seminais na história do pop – é suficiente para selar o status de clássico de I Never Loved a Man I Love You, a estreia de Aretha Franklin na Atlantic é uma obra-prima incontestável do início ao fim”, cravou Jason Ankeny no allmusic.com.

Há pouco a acrescentar, amigos.

Somente ouvir os 32:51 de puro talento e alma em forma de música.

O disco colocou Aretha no segundo lugar no ranking de álbuns da Billboard. Lançado um mês depois, em 10 de abril, “Respect” foi o primeiro #1 da futura diva do soul. A faixa-título, “I Never Loved a Man (The Way I Love You)”, alcançou a 9ª colocação das paradas.

Ainda que a sequência – Aretha Arrives – não tenha sido bem-sucedida, a americana seguiu pavimentando o sólido caminho em direção ao trono do R&B. Lady Soul, de 1968, seria o seu segundo grande hit pela Atlantic.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Em tempo: vale ler a historieta da Wikipédia em português sobre outro personagem importantíssimo para a virada da carreira de Aretha, o produtor Jerry Wexler. Clica lá!

O álbum:

Fontes e +MAIS:

– Wikipedia

– Wikipédia

– allmusic.com

– clashmusic.com

– sputnikmusic.com

– rollingstone.com

– popmatters.com

– soultrain.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s