U2 lança The Joshua Tree

Há 30 anos… dia 9 de março de 1987.

“As apostas são enormes, e o U2 sabe disso. O último álbum, The Unforgettable Fire, continha “Pride (In The Name of Love)”, seu single mais vendido de todos, e no ano passado a banda foi o coração musical da turnê Conspiracy of Hope, da Anistia Internacional. Agora, ao que parece, o U2 está pronto para subir do nível de meros grupos de platina para o ar mais rarefeito acima. Para uma banda que se especializou em gestos inspiradores, grandiosos, épicos – absolutamente determinada a ser Importante – The Joshua Tree poderia ser O disco, e isso é exatamente o que parece.”

A abertura da resenha de Steve Pond na Rolling Stone de abril de 1987 condensa a seiva das pretensões dos irlandeses com The Joshua Tree, lançado exatos trinta anos atrás. Para sintetizar em uma palavra do parágrafo acima: Importante.

Nesse sentido, o U2 foi, é e sempre será o reflexo de seu frontman. Um cara de atitude, como dizem hoje, com absoluta percepção e convicção de seu papel. Na música e no mundo. Predestinado, confiante, vaidoso e com a pitada certa de arrogância, Bono Vox nasceu para ser uma espécie de Messias do pop. E um cara Importante, claro.

Joshua Tree carregou Bono e o U2 à uma cadeira cativa e definitiva dentro do relevante e seleto clube da música pop. Com um álbum ao mesmo tempo político (um ataque frontal de amor e ódio à América) e espiritual (temática presente em quase todas das 11 faixas), a banda atingiu o status que seu líder perseguia.

“Com tenacidade musical e forte espiritualidade, o álbum faz jus ao nome: uma árvore resistente, retorcida, que cresce nos desertos rochosos do sudoeste americano”, pontua Pond.

Tenacidade e espiritualidade rimam com eternidade e é isso que o U2 alcança logo de cara, nas primeiras três músicas. Talvez, o melhor abre-alas de um disco na História do pop/rock.

A primeira é, possivelmente a mais redentora melodia de todas já produzidas por eles. “Where the Streets Have No Name” é uma canção com o puro DNA do U2.

A longa introdução de órgão explode nos riffs inconfundíveis do genial The Edge, acompanhados da marcante bateria de Larry Mullen e do preciso baixo de Adam Clayton, prenunciando a voz mendiga de Bono. Na letra, um chamamento para que os espíritos se reergam em busca de uma identidade.

A cativante e vigorosa “I Still Haven’t Found What I’m Looking For” mantém o mote da redenção e da espiritualidade, com pegada meio gospel – e, mais uma vez, os riffs pegajosos de The Edge. Para fechar a trinca, “With Or Without You”, “um bolero rock & roll que se constrói a partir de um início calmante para um clímax retumbante”, escreve Pond.

O jornalista termina a crítica lembrando que The Joshua Tree é uma resposta oportuna ao contexto da época, o final dos anos 1980: “Uma visão de esperanças explodidas, violência inútil e angústia”, antes de ressaltar que “esta não é uma banda para se render ao derrotismo”.

Com o álbum, o U2 chegou ao “ar rarefeito” da Billboard pela primeira vez e saiu em uma gigantesca turnê que durou 9 meses e 109 shows.

E como eles não são de se render, lá vão eles mundo afora de novo, celebrar a esperança da árvore retorcida no meio do deserto desta violenta e angustiante época. Uma turnê que, decerto, já virou efeméride.

Mas fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Em tempo: clica nos links abaixo que tem muita coisa interessante e curiosa sobre o disco!

O álbum completo:

Fontes e +MAIS:

– u2.com

– Wikipedia

– Wikipédia

– rollingstone.com

– musica.uol.com.br

– abcnews.go.com

– allmusic.com

– nit.pt

– mercurynews.com

Anúncios

Um comentário sobre “U2 lança The Joshua Tree

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s