Adolphe Sax consegue a patente do saxofone

Há 170 anos… dia 28 de junho de 1846.

Adolphe Sax consegue a patente do saxofone

Dick Parry, Bobby Keys e Clarence Clemons.

Stan Getz e Charlie Parker.

E, claro, John Coltrane – aqui com outro monstro, Cannonball Adderley.

O que seria de todos eles sem o saxofone?

O que seria deles sem Antoine-Joseph “Adolphe” Sax, o cara que inventou e deu nome ao mais sensual de todos os instrumentos da música?

Há 170 anos, o flautista e clarinetista nascido em Dinant, na Bélgica, conseguiu a patente para seu novo “filho”. Era o prêmio por anos de trabalho e dedicação na concepção de um raro e único artefato musical.

O ofício de construir instrumentos Sax aprendeu com o pai. Depois, resolveu estudar música em Bruxelas, mas logo percebeu que a vocação era mesmo criar os objetos, e não a música. Ele adorava experimentar materiais para produzir novos sons e novas possibilidades.

Logo, Sax deixou a Bélgica e foi para Paris. Na cidade-luz, já tinha fama entre os músicos locais, que o conheciam pela excelência na elaboração dos instrumentos de sopro. Na bagagem, levou um protótipo do saxofone. A notícia se espalhou rápido.

“Seu som não se compara ao de nenhum outro instrumento agudo comum. Ele é encorpado, suave, vibrante, de uma força enorme e apropriado para o uso com surdina. Na região superior, gera notas de tal pungência que se torna ideal para expressões melódicas”, escreveu o compositor Hector Berlioz, em artigo de jornal de 1842.

Sax e Berlioz, à essa altura, já eram grandes amigos. A proximidade com tão renomado compositor ajudou o belga a levar a cabo seu plano de comercializar e, consequentemente, popularizar o saxofone.

Em 28 de junho de 1846, ele recebeu o certificado francês de patente para todas as classes de sax. Por 20 anos, somente o belga poderia produzir o instrumento. A exclusividade, porém, não o fez milionário. Muito pelo contrário. Sax chegou a concordata três vezes e investiu muito dinheiro e tempo em processos na justiça.

Infelizmente, Adolphe Sax não viveu para ver o sucesso de seu mais famoso invento. Morreu pobre e esquecido, em 1894.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Trailer do documentário “Sax Revolutions: The Adolphe Sax’s Life”:

Fontes e +MAIS:

Wikipedia

– thehistorychannel.co.nz

– dw.com

– wired.com

– bighorn.co.uk

 

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s