Kobe Bryant, 81

Há 10 anos… dia 22 de janeiro de 2006.

Kobe Bryant, 81

O éfemello garante: “Kobe’s Masterpiece” é o melhor que você vai ler hoje sobre aquela histórica noite de Kobe Bryant (clica lá embaixo, é o primeiro link da lista!).

A reportagem assinada por Arash Markazi traz detalhes saborosos de bastidores e relatos reveladores de vários dos personagens envolvidos na epopeia de 22 de janeiro de 2006. Incluindo, claro, o protagonista!

Das 8 peças da matéria (alusão óbvia à camisa de Kobe), destaco a terceira, intitulada “ON PAPER, THE GAME WAS GOING TO SUCK”, ou algo como “EM TEORIA, O JOGO IA SER UMA PORCARIA”. A frase é de alguém que não estaria no Staples Center naquela noite, mas que o destino escolheu para testemunhar – e narrar! – o feito histórico.

Bill Macdonald era o apresentador oficial do pré e do pós-jogo dos Lakers pela Fox Sports West. Para o duelo diante do Toronto Raptors, no entanto, acabou convocado a comandar a transmissão, no lugar de Joel Meyers, locutor oficial dos jogos do Lakers desde 2003. Meyers já estava comprometido com a CBS Radio para narrar a final de Conferência da NFL, entre Seattle Seahawks e Pittsburgh Steelers.

Conta Macdonald:

“Eu recebi o telefonema duas semanas antes, dizendo que seria o narrador. Essa foi a minha primeira transmissão para os Lakers. Eu já era o apresentador de pré e pós-jogo. Era um sonho da minha vida. Eu pensei que seria a única chance que teria, então pensei em curtir cada minuto do jogo. Era um domingo sem graça. Os Lakers estavam mal, e era contra os Raptors, que não significavam nada. Em teoria, o jogo ia ser uma porcaria. Para um monte de gente que compra o carnê anual, é provavelmente aquele jogo que você dá ou vende os ingressos. À época, era absolutamente natural e correto deixar Joel ir fazer a final da NFC em Seattle. Me lembro de agradecer ao Joel duas ou três vezes de maneira bem efusiva na transmissão”.

Quando Kobe bateu o recorde da História da franquia, ao chegar a 72 pontos, o estreante narrador ficou impressionado não só com o êxtase de um Staples Center absolutamente aparvalhado, mas também com a reação do já experiente comentarista Stu Lantz, ex-jogador do próprio Lakers, entre outros. Macdonald, que estava lisonjeado por dividir a mesa com o veterano analista, conta que Lantz tirou o fone de transmissão, se levantou e começou a aplaudir o camisa 8!

Sensacional.

No momento em que se encaminha para o desfecho de uma carreira extraordinária, Kobe Bryant tem carinho especial por aquela noite, da qual sempre relembra.

Não podia ser diferente.

O astro que só vestiu a camisa amarela e roxa dos Lakers transformou um domingo qualquer em História. Não somente para ele, mas para quem esteve lá.

81 pontos.

Inesquecível.

Os 81 pontos de Kobe Bryant, na transmissão de Macdonald e Lantz:

Fontes e +MAIS:

 

– espn.go.com

– nba.com/lakers

– espn.uol.com.br

– latimes.com

– nbclosangeles.com

– dailynews.com

– ftw.usatoday.com

– expressnews.com

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.