Bob Dylan lança Highway 61 Revisited, seu 6º album

Há 50 anos… dia 30 de agosto de 1965.

Bob Dylan lança Highway 61 Revisited, seu 6º album

O escritor britânico Michael Gray disse que “os anos 1960, em grande medida, só começaram com esse álbum”.

A Rolling Stone o colocou em 4º lugar entre os 500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos. “É um dos discos que mudaram tudo”, decretou a revista.

“É incrivelmente bom… Como pode uma mente humana criar isso?”, perguntou Phil Ochs, cantor de folk.

Pelas sentenças acima, dá pra ter uma vaga noção da obra-prima que Mr. Zimmerman concebeu, né?

Com a genialidade que só ele tem, Bob Dylan criou um road album.

A sua própria Highway 61, a extensa estrada americana que liga o lugar onde ele nasceu – Duluth, Minnesota – até as principais cidades do sul, famosas pela gigantesca herança musical, como St. Louis, Memphis, New Orleans, além da região do delta do Rio Mississippi, berço do blues antigo.

“Just take everything down to Highway 61”, ele canta, na faixa-título, a sétima das nove do álbum, que abre com nada mais nada menos que “Like a Rolling Stone”, dispensável de qualquer apresentação ou comentário. E fecha com a crônica “Desolation Row”, uma jornada musical acústica e surreal de 11 minutos. De certa forma, um ponto final momentâneo no folk de Dylan.

Porque se em Bringing It All Back Home, ele tateou com um pé o terreno do rock, em Highway 61 Revisited firmou corpo e alma. É, também, um trabalho de banda, com notáveis performances dos músicos em vários momentos, como o órgão ímpar de Al Kooper em “Like a Rolling Stone”.

“Com Highway 61 Revisited, ele provou que o rock & roll não precisa ser colegial e dócil para ser literato, poético e complexo.”

É isso. Com a frase de Stephen Thomas Erlewine, do allmusic.com, fico por aqui e embarco nessa highway do gênio Dylan. Sugiro que faça o mesmo!

Em maio de 1966, ele completaria a trinca dos álbuns de rock, com Blonde on Blonde, outro discaço.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

“Ballad of a Thin Man”, no vinil:

A história da foto da capa:

Fontes e +MAIS:

– Wikipedia

– Wikipédia

– bobdylan.com

– rollingstone.com

– allmusic.com

– ultimateclassicrock.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s