Chuck Berry grava “Maybellene”

Há 60 anos… dia 21 de maio de 1955.

Chuck Berry grava “Maybellene”

John Lennon disse, certa vez, que se fosse para dar um outro nome ao rock and roll, este seria Chuck Berry.

You’re bloody well right, John.

Charles Edward Anderson Berry é um dos founding fathers do bom e velho.

Há exatos 60 anos, ele começava a pavimentar sua extraordinária estrada na História da música.

Alguns anos antes de o primo, Marvin, lhe telefonar pra indicar aquele novo som que ele procurava – “Listen to this!” -, Chuck gravou o que se tornaria seu primeiro sucesso.

Para ele próprio, um country, não um rock. “‘Maybellene’ era muito mais uma canção country, com letra country. Talvez um pouco mais rápido, mas basicamente um country”.

Quem sou eu pra discordar…!

Na verdade, a inspiração de “Maybellene” é, de fato, uma música country bem tradicional chamada “Ida Red”, sucesso de Bob Wills & The Texas Playboys. Chuck Berry dizia que a música era perfeita para tocar em clubes misturados, lugares com brancos e negros – “salt and pepper clubs”, brincava.

Quando veio para Chicago pelas mãos de Muddy Waters, Chuck mostrou sua versão de “Ida Red” – rebatizada “Ida Mae” – para Leonard Chess, o dono da Chess Records. Entre as músicas apresentadas, foi exatamente a que o chefão da gravadora gostou mais. No entanto, antes de gravar, Chess pediu para Chuck mudar o nome e a letra, a fim de evitar problemas de direitos autorais e afins.

Chuck transformou “Ida Red” em “Maybellene”, uma canção sobre uma mulher, com temperos de carros velozes e testosterona, perfeitos para os jovens dos mid-50’s. A gravadora concedeu coautoria da música para o DJ Alan Freed, com o objetivo de divulgar o trabalho. O popular jabá, algo muito comum na época e que sobrevive até hoje, tempos de MP3.

A adaptação se mostrou osso duro de roer na hora da gravação. Foram 36 takes até o nascimento de “Maybellene”. Chuck e os parceiros Johnnie Johnson (piano), Willie Dixon (baixo) e Eddie Hardy (batreria) suaram para finalizar a música.

Valeu a pena: “Maybellene” chegou ao #5 das paradas de rock da Billboard e ao primeiro lugar de R&B e fez Chuck Berry decolar.

Na esteira de sua estreia, ele lançaria outros singles de sucesso, como “Roll Over Beethoven”, “Rock and Roll Music”, “Sweet Little Sixteen” e “Johnny B. Goode”.

Mas essa(s) história(s) fica(m) pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

“Maybellene”:

Fontes:

– Wikipedia

– songfacts.com

– history.com

Anúncios

Um comentário sobre “Chuck Berry grava “Maybellene”

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s