“Marcha pela Paz” reúne milhares de pessoas na Cidade do Cabo

Há 25 anos… dia 13 de setembro de 1989.

“Marcha pela Paz” reúne milhares de pessoas na Cidade do Cabo

“Hoje o povo conseguiu uma grande vitória para a justiça e a paz. Presidente De Klerk, se o senhor deseja uma nova África do Sul, junte-se a nós. Ninguém conseguirá nos deter”.

Desmond Tutu foi líder fundamental na luta pelo fim do apartheid na África do Sul. Com seu plácido sorriso e seu carisma inabalável, teve papel de destaque no processo de redemocratização do país de Mandela. Segue uma referência não só na África do Sul, mas no mundo todo.

Vinte e cinco anos atrás, Tutu estava à frente da “Marcha pela Paz”, que reuniu mais de 30 mil pessoas nas ruas da Cidade do Cabo. Ao lado dele, o prefeito Gordon Oliver além de outros líderes religiosos.

Tutu conclamou a população para uma marcha pacífica, pelo fim do regime, mas também pelo fim da violência policial. Poucos dias antes, em 6 de setembro, data das eleições, mais de 20 pessoas tinham sido mortas perto da cidade.

O arcebispo conseguiu juntar grupos até então distantes da luta anti-apartheid, como empresários e políticos brancos. O pleito de uma semana antes, mais uma vez, tinha sido somente entre os brancos sul-africanos. Uma eleição de brancos para os brancos.

No início de 1989, porém, os ventos começavam a soprar para o outro lado e indicavam uma mudança definitiva. Para melhor, é claro. Frederik De Klerk havia substituído P. W. Botha como chefe do Partido Nacional.

De Klerk iniciou processo de conciliação e transição, a preparação para o fim do apartheid. Uma semana depois, autorizou a realização da “Marcha pela Paz” e determinou que não houvesse repressão da polícia, muito menos violência.

Começava ali um real e perceptível caminho para o fim do regime. Muitos analistas dizem que a marcha foi o primeiro passo de aproximação feito por De Klerk em direção ao movimento anti-apartheid. Por isso a frase de Tutu, que abre o post.

Pouco tempo depois, o presidente determinou a reabertura do Congresso Nacional Africano (CNA), assim como a saída de seu líder da prisão.

No dia 11 de fevereiro de 1990, Nelson Mandela foi libertado, após 28 anos encarcerado.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Imagens da “Marcha pela Paz”, na Cidade do Cabo:

Fontes:

– Wikipedia

– jblog.com.br

– iol.co.za

– Acervo Estadão

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s