O último jogo de Kareem Abdul-Jabbar

Há 25 anos… dia 13 de junho de 1989.

O último jogo de Kareem Abdul-Jabbar

POR ARTHUR MELLO*

Minha primeira lembrança relacionada a basquete foi na estreia do Brasil nas Olimpíadas de Seul, quando o Guerrinha acertou um arremesso do meio da quadra. O jogo estava decidido, mas pra mim aquilo era tão complicado quanto um dos trabalhos de Hércules, que eu tinha acabado de ler.

O mais engraçado é que eu me lembro desse dia de junho em 1989 como se fosse ontem. Eu morava em um apartamento na Vila Nova Conceição e achei estranho quando o Jornal Nacional falou que um cara com um nome estranho e careca tinha se aposentado. Eu perguntei pro meu pai quem era aquele moço e porque ele tinha um nome estranho se ele era americano. Não me lembro o que meu pai me falou, provavelmente muito pouco sobre o Kareem Abdul-Jabbar ou Lew Alcindor e o que ele representava pro basquete na época. Se eu o bem conheço, o assunto rapidamente fugiu pra outro americano famoso que tinha se convertido para o islamismo. Meu pai não perde uma oportunidade de falar sobre o Muhammad Ali.

Todo mundo sabe que o Jordan foi o Pelé do basquete e eu bem sei o quê eu sofri nas mãos dele nas finais contra meu querido Utah Jazz. Mas, de todas as estatísticas que eu já vi, Kareem tem uma que me parece imbatível (mais sobre ela no fim) e quase inacreditável. Ninguém na história da NBA conseguiu chegar perto das próximas duas linhas:

Kareem,1971 – Média por jogo: 27 pontos, 19 rebotes, 3 assistências – Melhor Jogador das Finais

Kareem,1985 – Média por jogo:  26 pontos, 9 rebotes, 5 assistências – Melhor Jogador das Finais

Qual esportista foi considerado o melhor no que fazia com uma diferença de 15 anos? Não bastasse esse feito surreal, Kareem provavelmente desenvolveu o arremesso mais dominante, imparável e gracioso da história do basquete. O Sky Hook. Observar o movimento perfeito de seu corpo bloqueando o adversário e ao mesmo tempo se contorcendo em um movimento fluido com seus braços erguidos acima de 3 metros de altura é quase que o mesmo que olhar para uma obra de arte. E também os 2 pontos mais certos da história da NBA. Mais do que uma enterrada do Jordan, um arremesso do Bird ou uma assistência do Magic.

Tão certos que no jogo 6 das finais de 1988, faltando 27 segundos para terminar o jogo, os Lakers pediram tempo e desenharam a jogada para o seu pivô de 42 (!) anos. A jogada mais importante da temporada. Marcado por um dos jogadores mais sujos da história do basquete, Bill Lambeer, Kareen recebeu a bola, girou e arqueou seu corpo para converter mais um dos seus 38.387 pontos (o recorde absoluto da NBA).  A única solução era a falta. Os dois lances livres foram convertidos e o jogo ganho.

Em uma época onde o basquete profissional americano já tinha se transformado no show que é hoje graças a Bird e Magic, Kareem sempre foi a estrela que nunca desejou os holofotes. Praticava Yoga e fugia de entrevistas e badalações. Se aposentou do mesmo jeito que se apresentou à NBA, sereno e com a certeza que deixou sua marca jogando nos seus próprios termos.

Sua aparente imbatível marca pode ser igualada esse ano por Tim Duncan. Quieto, trabalhador e sem badalação o pivô de San Antonio seria o personagem perfeito para ser equiparado ao superpivô dos Bucks e dos Lakers. Duncan não tem em seu vasto repertório o Sky Hook, mas seu elegante arremesso de tabela dá orgulho para qualquer apreciador do basquete bem jogado. Kareen ficará orgulhoso se Duncan for campeão esse ano.

* Arthur Mello é um torcedor fanático do Utah Jazz. Tem certeza que se não fosse a proteção dos juizes para Michael Jordan,  a melhor dupla da história do basquete (Stockton-Malone) teria sido campeão ao menos uma vez. Esse ano torcerá muito pelo San Antonio, o sempre freguês do Utah Jazz. Até a chegada de Tim Duncan.

Veja os últimos momentos de Kareem Abdul-Jabbar em quadra:

+MAIS:

tvfury.wordpress.com

nba.com

basketball-reference.com

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.