Senna estreia na Fórmula 1

Há 30 anos… dia 25 de março de 1984.

Senna estreia na Fórmula 1

Autódromo de Jacarepaguá, Rio de Janeiro, Brasil.

Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, dia 25 de março de 1984. Primeira etapa da temporada.

Na estreia dele na maior categoria do automobilismo, o “Tema da Vitória” tocou.

Galvão Bueno narrou o final da prova com a emoção característica.

Mas nem a música e muito menos a emoção de Galvão eram pra ele, e sim para aquele que se tornaria o maior rival: Alain Prost, o vencedor da prova.

A bordo da Toleman-Hart, número 19, Ayrton Senna iniciava sua trajetória na Fórmula 1 e teve que se contentar em ver a vitória do francês já dentro dos boxes, depois de deixar a disputa na nona volta, por quebra do turbo do motor Hart.

“O turbo compressor quebrou, parece. Alguma coisa aconteceu, porque o carro começou a vibrar bastante. Foi de uma hora para a outra. Não estou decepcionado. Vou fazer o quê? Quebrou, quebrou. Fica para a próxima”, disse o brasileiro, 24 anos completados quatro dias antes.

Senna largou na 17ª posição e até que fez bom papel enquanto esteve na prova. Na segunda volta, já disputava o 13º posto com o alemão Stefan Bellof, outro estreante na F1. Algumas voltas depois e o brasileiro retornava aos boxes da Toleman para encerrar sua participação. Estreia discreta.

“Teremos seguramente muitas alegrias com Ayrton Senna no desenvolver dessa temporada”, profetizou Galvão.

Como bem lembrou Flavio Gomes, o País tinha os olhos atentos para o outro brasileiro da categoria, o atual campeão Nelson Piquet. Mas aquele não era um final de semana nosso…

O bicampeão – conquistara o primeiro título em 1981 – largou apenas na 7ª posição e não teve boa corrida. Pra começar, não largou! Piquet ficou parado e só partiu depois da saída de todos do grid. Até fez uma prova de recuperação, mas o motor BMW de sua Brabham o deixou na mão, na 32ª volta. Estreia de temporada desastrosa para o campeão.

Ao fim, Prost venceu, bem a seu estilo: liderou apenas na volta 38 e, depois, da 51ª até derradeira (61ª). O finlandês Keke Rosberg (Williams-Honda) e Elio de Angelis (Lotus-Renault), da Itália, completaram o pódio.

Ayrton Senna conquistaria seu primeiro ponto na Fórmula 1 já na segunda corrida, na África do Sul, em abril. Em junho, sob chuva, mostraria todo seu talento no circuito de Mônaco.

Mas essa(s) história(s) fica(m) pra outro(s) dia(s)… Porque todo dia é histórico.

Veja Alain Prost receber a bandeirada ao som de “Tema da Vitória”:

Fontes:

Wikipédia

Acervo Estadão

esportes.terra.com.br

flaviogomes.warmup.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s