Creedence Clearwater Revival lança primeiro álbum

Há 45 anos… dia 5 de julho de 1968.

5jul13

Todo amante da música, mais especificamente do rock, conhece o Creedence Clearwater Revival, para os mais íntimos Creedence. É a banda de “Have You Ever Seen The Rain?”,  hit presente no sexto e penúltimo álbum do grupo, Pendulum, de 1970.

Mas o post de hoje fala sobre o começo do CCR, como também é chamado o grupo.

Lançado em 5 de julho de 1968, o primeiro álbum leva o nome da banda e tem “Suzie Q” como o grande hit. O compacto da música saiu em junho, foi um sucesso e, de certa forma, é o cartão de visita do disco de estreia da banda californiana.

Com quase 9 minutos de duração, “Suzie Q” fecha o lado A do álbum, aberto com “I Put a Spell on You”, regravação de Screamin’ Jay Hawkins, músico americano de blues e R&B. Entre as duas canções, “The Working Man” é típica do Creedence, com inconfundível guitarra e levada blues rock.

O lado B é aberto com “Ninety-Nine and a Half (Won’t Do)”, conduzida com maestria pelos vocais e a guitarra de John Fogerty, com acompanhamento da esperta bateria de Doug Clifford e da guitarra-base suave do irmão Tom Fogerty.

“Get Down Woman”, um bluesão típico composto por John Fogerty, dá sequência ao álbum. Lançada em compacto em 1967, “Porterville”, também de John, tem levada bem característica das bandas californianas dos anos 1960/70, meio hippie, meio acid rock.

“Gloomy”, com vocais de John à la Plant, tem pegada bem Led Zeppelin, com variações interessantes nos solos de guitarra e na bateria. Sonzaço. Puro rock and roll.

“Walk on the Water”, composição dos irmãos, é uma releitura de “Walking on the Water”, lançada em 1966, quando eles ainda eram The Golliwogs. Parece saída de um disco do Doors. Fecha o álbum de estreia do Creedence deixando seu recado.

Aliás, o Creedence deixou (e muito bem!) seu recado na história do rock e da música.

No auge, entre 1969 e 1970, eles até estiveram em Woodstock, no mesmo dia de Janis Joplin, The Who e Santana. Inclusive, foram os primeiros a garantir presença no festival, em abril de 1969, quatro meses antes da festa.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Ouça o disco:

Fontes:

Wikipedia

Rolling Stone

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s