Wop Bop A Loo Bop A Lop Bam Boom!

Há 60 anos… dia 14 de setembro de 1955.

14set1

POR RAFA PRADA*

Pastor! Um presente de Deus, como ele mesmo se definia! Um ego inflado e barulhento. Compositor e vocalista! Little Richards, também conhecido por Richard Wayne Penniman, comemora neste 14 de setembro de 2015 sessenta anos de “Tutti Frutti”, seu maior sucesso.

A música, que mescla onomatopeias histéricas, ritmo acelerado e foi precursora do rock and roll como o conhecemos hoje, o catapultou ao estrelato depois de diversas tentativas frustradas. Nascido em Macon, na Georgia, Little Richards mostrara desde menino aptidão para atividades artísticas. Cantor, dançarino e pianista, fugiu de casa aos 14 anos, cansado dos deboches por ter uma perna mais curta do que a outra.

Anos de estrada e alguns discos gravados pouco fizeram por sua pretensa carreira artística. Apesar de ter conquistado prêmios em concursos de talentos, todas as suas tentativas musicais, tirando algumas apresentações, foram frustradas. Cansado, casou-se, teve um filho e voltou para sua cidade natal. Anos depois, assumiria que sabia de sua homossexualidade desde criança.

No retorno a Macon, montou uma nova banda e chamou a atenção por sua maquiagem pesada, atitude exagerada e ternos longos. Com forte influência de monstros como Bing Crosby ou Ella Fitzgerald, disse que, já na época, buscava sons mais fortes: “Eu sabia que havia algo que poderia ser mais alto do que tínhamos na época. Eu não sabia exatamente o que poderia ser, até descobrir que eu era a solução”.

Na Specialty Records, ao lado de seus músicos, Little Richards ganhara uma nova chance de gravar. Logo em sua primeira sessão, decepcionou. No intervalo, frustrado por não empolgar, sentou-se em um piano de uma lanchonete e cantou, com seus gritos conhecidos…”Tutti Frutti, good booty…”. Robert “Bumps” Blackwell, produtor desanimado pelas primeiras gravações, descobriu ali o caminho para o sucesso.

Após adaptações da letra, “good booty” virou “all rooty”, partes como “If it don’t fit, don’t force it, you can grease it, make it easy” foram abolidas na adaptação feita pela cantora Dorothy LaBostrie. Letras modificadsa, sucesso gravado. Ali em New Orleans, Richard Wayne Penniman, definitivamente, virou Little Richard.

Além de música, “Tutti Frutti” também virou livro em 1969, onde o autor Nik Cohn conta a história do desenvolvimento e evolução do rock and roll e pop music. Já em 2010, o Governo dos EUA reconheceu a importância do hit, colocando-a como o início de uma nova grande era da música.

* Rafa Prada acredita no amor, é formado em jornalismo, trabalha com tecnologia e torce para que todos possam fazer muitas e muitas coisas na vida, inclusive aquilo que gostam.

Ouça o clássico: 

Versão de Elvis Presley:

Fontes:

Wikipedia – Tutti Frutti

Wikipedia – Little Richard

Whiplash

IMDB

History

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s