Paulista de Jundiaí é campeão da Copa do Brasil

Há 10 anos… dia 22 de junho de 2005.

Paulista de Jundiaí é campeão da Copa do Brasil

Juventude, Botafogo, Internacional, Figueirense, Cruzeiro, Fluminense. Um a um, todos caíram diante do time de Vágner Mancini, Rafael, Cristian e Márcio Mossoró, o surpreendente Paulista de Jundiaí, campeão da Copa do Brasil de 2005.

Há exatos 10 anos, um empate sem gols contra o Flu de Abelão deu a taça ao Galo da Japi, em pleno São Januário. No primeiro jogo, no Jayme Cintra, em Jundiaí, Márcio Mossoró e Léo construíram a ótima vantagem de 2 a 0. No Rio, os paulistas seguraram o ímpeto dos cariocas e deram a volta olímpica.

O ponto final de uma boa campanha, de capítulos emocionantes e pitadas de sorte, ingredientes típicos de um campeão.

Aposentado dos gramados no próprio Paulista, Vágner Mancini assumiu o time no início de 2005, após a saída de Zetti para o Guarani. O ex-goleiro, aliás, fez bom trabalho, com o vice-campeonato do Paulistão do ano anterior.

Na defesa do vice, Mancini liderou a equipe à boa campanha no estadual, disputado em pontos corridos: 6º lugar, atrás somente do campeão São Paulo, e mais Corinthians, Santos, Santo André (campeão da Copa do Brasil de 2004) e São Caetano, então atual detentor da taça.

O caminho na Copa do Brasil se iniciou com 1 a 0 contra o Juventude, em casa, gol de Davi. Na volta, no Sul, o empate em 1 a 1 garantiu passagem à segunda fase. Dois empates contra o Botafogo, 1 a 1 em Jundiaí e 2 a 2 no Rio, carimbaram o passaporte do Galo às oitavas.

Diante do fortíssimo Internacional, a equipe foi derrotada no Beira-Rio por 1 a 0, mas devolveu o placar no Jayme Cintra (gol de Juliano) e levou o confronto para os pênaltis. O goleiro Rafael brilhou e defendeu o tiro de Élder Granja. Depois, saiu pra comemorar quando a arbitragem apontou que o chute de Perdigão não havia entrado, garantindo, assim, a classificação do Paulista para as quartas de final. Polêmico!

Na fase seguinte, contra o Figueirense, novamente muita emoção e pênaltis. Na ida, em Santa Catarina, 1 a 0 para o Figueira. Em Jundiaí, Lucas garantiu o mesmo placar e nova definição pelos tiros da marca fatal. Rafael brilhou novamente, parou a cobrança de Sérgio Manoel e viu Paulo Sérgio e Marquinhos Paraná isolarem por cima do gol. Paulista nas semifinais!

O Cruzeiro de Fred e Athirson seria o duro adversário. O time fez a lição de casa, vencendo por 3 a 1 em São Paulo, com gols de Cristian, Márcio Mossoró e Jefferson. No Mineirão lotado, jogo tenso e eletrizante. Kelly e Fred (2) abriram 3 a 0 para a Raposa, mas Cristian brilhou ao acertar dois chutaços de falta e colocar o Galo da Japi na grande final.

Na decisão, prevaleceu o placar construído em casa, sob a liderança do endiabrado Márcio Mossoró. Na volta, Mancini preencheu o meio-de-campo e neutralizou o Fluminense. Festa caipira na Cidade Maravilhosa.

Uma campanha de 12 jogos, com 5 vitórias, 4 empates, 3 derrotas, 14 gols marcados e 10 sofridos. Quase impossível o Paulista conseguir feito maior em sua História centenária do que o título da Copa do Brasil de 2005.

A campanha:

Fontes:

Wikipédia

folha.uol.com.br

esporte.uol.com.br

– blogdobirner.virgula.uol.com.br

– g1.globo.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s