Bernardo, 50 anos

20 de abril de 1965

Bernardo, 50 anos

“Raçudo, líder, era um verdadeiro ‘carregador de pianos’.”

Assim o Almanaque do São Paulo, de Alexandre da Costa, descreve Bernardo Fernandes da Silva, que hoje completa 50 anos de idade.

O Bernardão, como meu pai gostava de chamá-lo, brilhou com a camisa do tricolor do Morumbi em 236 jogos e quatro títulos: Campeonato Brasileiro de 1986 e 1991, Campeonato Paulista de 1987 e 1989. Em seis anos, foi peça fundamental em formações de meio-campo são-paulino.

Duas em especial.

Primeiro, nos Menudos de Cilinho. Com Silas e Pita à sua frente, o jovem comprado do Marília no início de 1986 dava a proteção para o timaço campeão brasileiro.

Depois, na “Era Telê”. Com Ronaldão de primeiro volante e Raí de ponta-de-lança, Bernardão saía mais para o jogo na equipe que conquistou o terceiro título nacional do clube, em 1991.

Tive a honra de estar no estádio para ver o único gol dele naquela campanha magnífica – um de seus 16 com o manto do Clube da Fé. Um sofrido e amarrado 1 a 0 em cima do Botafogo, em um lotado Pacaembu. Gol de cabeça, um de seus pontos fortes. Veja aqui!

Do alto de seu 1,88m, Bernardo tinha ótima impulsão e executava o lance com força e direção. Aliás, o gol do título de 1991, do iluminado Mário Tilico (outro que fez cinqüentão em 2015!), começou com cabezazo dele! Um tiro que fez a bola explodir o travessão para encontrar os pés de Tilico, depois de passar por uma furada de Muller.

Também com a cabeça, Bernardão anotou o mais importante de seus 3 gols com a camisa do Corinthians, time que defendeu por 80 jogos. No último minuto da semifinal do Paulista de 1995, ele testou para decretar a vitória alvinegra contra a Lusa. Na final, o Timão passou pelo rival Palmeiras, com golaço de outro ex-são paulino, Elivélton.

Pelo Corinthians, Bernardo conquistou também a Copa do Brasil de 1995.

No Brasil, ele ainda atuou por Vasco, Santos, Inter de Santa Maria e Atlético-PR, seu último clube antes da aposentadoria, em 1997. No exterior, ele vestiu a camisa do Bayern de Munique, do América do México e do Cerezo Osaka, do Japão.

Hoje, o simpático Bernardão é empresário de jogadores.

Matéria do Globo Esporte sobre a final do Brasileiro de 1991:

Fontes:

– Wikipédia

– terceirotempo.bol.uol.com.br

– Placar de abril de 1986

– Placar de maio de 1986

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s