“Pinóquio” estreia nos cinemas americanos

Há 75 anos… dia 23 de fevereiro de 1940.

“Pinóquio” estreia nos cinemas americanos

A história original As Aventuras de Pinocchio, escrita pelo italiano Carlo Collodi, lançada em livro em 1883, tem crueldade e, talvez, realidade demais.

Pinóquio é muito mau, capaz de matar o Grilo Falante com uma marretada e de realizar outras estripulias, que acabam transformando-o em burro! A Fada Azul está morta e aparece em espírito para o menino-marionete. Stromboli, o “domador” de garotos, não existe.

Definitivamente, não é para crianças.

Walt Disney pegou o livro e mudou tudo. Ou quase tudo! Para lançar o desenho, que estreou nos Estados Unidos 75 anos atrás, pediu aos escritores que modificassem o soturno enredo original de Collodi.

A estória, então, ganhou novos personagens, outros desdobramentos e, claro, diferentes lições de moral e pregações. Pinóquio é inocente e bonzinho. O Grilo Falante ganha protagonismo e se torna a “consciência”/superego do menino. O nariz do boneco de pau cresce quando ele mente e sua metamorfose em burro é causada porque ele foge da escola. Quanta diferença.

Disney teve a ideia de colocar o livro nas telas enquanto produzia sua primeira animação, “Branca de Neve e os Sete Anões”, de 1937. A elaboração de “Pinóquio”, no entanto, acabou postergada por causa dos problemas na realização de “Bambi”, que, aliás, foi lançado só em 1943, três anos após o desenho do menino de madeira.

“Pinóquio” teve alto custo para a época, pouco mais de 2 milhões de dólares – o dobro do orçamento de “Branca de Neve”. As duas premières, nos dias 7 e 9 de fevereiro, em Nova York e Los Angeles, respectivamente, causaram ótimo impacto. A expectativa era de um grande retorno em bilheteria.

Não foi o que aconteceu. Ao final do ano, Disney tinha recuperado apenas pouco mais de 1 milhão de dólares de seu investimento. A recompensa em bilheteria só viria depois da Segunda Guerra Mundial, com o relançamento de 1945 (o primeiro de vários…). Calcula-se que, ao fim de 1973, “Pinóquio” tenha arrecadado 13 milhões de dólares após 4 relançamentos nos cinemas. Um reconhecimento tardio, ao menos em relação à bilheteria.

Depois de “Pinóquio”, os estúdios Walt Disney se consolidariam no ramo da animação, fato que seria reforçado com “Fantasia”, lançado em novembro de 1940.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

P.S.: Não deixe de ver uma versão RUSSA do desenho, baseada na adaptação de Aleksey Nikolayevich Tolstoy!

Assista “Pinóquio” (dublado):

Fontes:

Wikipedia

IMDb

afi.com

megacurioso.com.br

blogs.disney.com.br

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.