Pretenders lança o primeiro álbum

 Há 35 anos… dia 19 de janeiro de 1980.

Pretenders lança o primeiro álbum

“A vocalista e guitarrista Hynde e sua excepcional banda examinam e refutam tantas devoções sócio liberais – substituindo-as com suadas lições pessoais e conclusões démodé – que o Pretenders se coloca como uma das mais revigorantes e provocativas bandas do momento”, escreveu Ken Tucker, na Rolling Stone.

Pretenders se move mais rápido e mais rígido do que a maioria dos discos de rock, oferecendo uma série interminável de melodias, ganchos e ritmos contagiantes em suas 12 canções. Poucos álbuns, muito menos estreias, são tão incrivelmente viciantes”, corrobora Stephen Thomas Erlewine, no allmusic.com.

Hei de concordar com cada linha dos caras!

O debut do Pretenders é sensacional. Tem pegada, sensualidade, profundidade, personalidade (de sobra!) e musicalidade. É punk rock-new wave-pop, tudo junto, misturado e azeitado. E com o toque sexy da voz ímpar de Chrissie Hynde.

“I’m Special”, ela canta, na adorável e catchy “Brass in Pocket” (impossível não lembrar de Scarlett Johansson em “Encontros e Desencontros”). Sim, Chrissie, você é especial (e a Scarlett também!). Lançada como single em 1979, a faixa abriu o caminho do sucesso para os anglo-americanos (nascida em Akron, Ohio, Chrissie se mandou para a Terra da Rainha aos 22).

“Stop Your Sobbing”, cover do The Kinks, e “Kid” foram os outros singles do álbum (também lançados em 1979), igualmente fundamentais para catapultar o grupo. “Kid” abre o lado B e conta com os imaginativos riffs de James Honeyman-Scott, um dos mais criativos guitarristas do new wave, que partiu cedo demais, pelo vício em cocaína. Vício que também levaria o baixista Pete Farndon, morto por overdose de heroína.

“James Honeyman-Scott nunca toca riffs convencionais ou leads, e sua guitarra quebrada dá nova dimensão aos ritmos pulsantes de ‘Precious’, ‘Tattooed Love Boys’, ‘Up the Neck’ e ‘The Wait’, assim como ao pop mais comedido de ‘Kid’, ‘Brass in Pocket’ e ‘Mystery Achievement'”, analisa Erlewine.

Pretenders chegou ao topo britânico na semana seguinte ao lançamento, lá permanecendo por quatro semanas seguidas. A Rolling Stone o colocou entre os primeiros da lista “Os 100 melhores álbuns de estreia de todos os tempos”.

O segundo álbum, Pretenders II, sairia em agosto de 1981. Seria o último com a formação original.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Ouça Pretenders:

Fontes:

Wikipedia

rollingstone.com

allmusic.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s