Declaração Universal dos Direitos Humanos é proclamada em Paris

Há 65 anos… dia 10 de dezembro de 1948.

10dez13

“A Assembleia Geral proclama a presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universal e efetiva, tanto entre os povos dos próprios estados-membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição.”

Este é o início do texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos, proclamada há exatos 65 anos, no Palais de Chaillot, em Paris. A partir de 10 de dezembro de 1948, a Organização das Nações Unidas (ONU) passou a adotar e a observar os 30 artigos presentes no documento, como, por exemplo, “Todas as pessoas nascem livres e iguais”, o primeiro deles.

A história dos direitos humanos começa ainda na Antiguidade. O primeiro registro que se tem conhecimento de algo semelhante a uma declaração de direitos humanos é o cilindro de Ciro, rei da Pérsia, escrito por volta de 539 a.C..

Na época do Iluminismo, filósofos da Europa desenvolveram teorias da lei natural, que serviram de base para a Declaração de Direitos, de 1689, na Inglaterra, e para a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, de 1789, na França, além da Carta de Direitos, de 1791, nos Estados Unidos.

Muito tempo depois, em junho de 1945, foi assinada a Carta das Nações Unidas, que estabeleceu a criação da ONU e reafirmou certos direitos inalienáveis ao homem. No entanto, a barbárie da Segunda Guerra Mundial tornou imprescindível a criação de um novo documento os direitos humanos, mais claro, específico e direto.

Assim, o norueguês Trygve Lie, então secretário-geral da ONU, convocou o canadense John Peters Humphrey para trabalhar no projeto de uma declaração. Humphrey era diretor da divisão de direitos humanos do secretariado da instituição e iniciou o trabalho constituindo uma comissão, com membros de vários países. Eleanor Roosevelt, primeira-dama dos Estados Unidos, era a mais conhecida entre os integrantes do grupo.

No dia 10 de dezembro de 1948, com 48 votos a favor, nenhum contra e oito abstenções (Bielorrússia, Tchecoslováquia, Polônia, Ucrânia, União Soviética, Iugoslávia, África do Sul e Arábia Saudita), a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi aprovada. 

Você sabia que a DUDH é o documento com o maior número de traduções no mundo, com 417 línguas no total?

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Veja uma animação bacana com todos os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos:

Fontes:

Wikipédia

portal.mj.gov.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s