Termina a novela O Bem-Amado

Há 40 anos… dia 9 de outubro de 1973.

9out13

Ao longo de meio século, a teledramaturgia brasileira produziu novelas e personagens inesquecíveis. São histórias e figuras que não saem do nosso imaginário. De tempos em tempos, são evocados e relembrados.

Quantas vezes você não ouviu, leu ou viu o nome de Odorico Paraguaçu? Infelizmente, a figura do prefeito corrupto ainda é recorrentemente lembrada por essas plagas. Nossa realidade está cheia de Odoricos…

Na ficção, ele é o principal personagem de O Bem-Amado, inesquecível novela produzida pela TV Globo, exibida de janeiro a outubro de 1973. Há exatos 40 anos, o Brasil se colocava na frente da televisão para acompanhar o último capítulo da história escrita por Dias Gomes.

A trama se passa na fictícia Sucupira e a história gira em torno de um impasse: não existe cemitério na cidade, o que obriga as pessoas a enterrarem os mortos em municípios vizinhos.

Esperto e oportunista, Odorico conquista a população com o slogan “Vote em um homem sério e ganhe um cemitério” e é eleito prefeito.

Empossado, quer cumprir a promessa de campanha, mas esbarra em fato pitoresco: por causa do bom trabalho do recém-chegado médico Juarez Leão, ninguém mais morre na cidade. Odorico precisa achar uma solução para o problema e recorre ao pistoleiro Zeca Diabo, “aposentado” de sua função de matador por respeito a “Padim Padi Ciço”.

Entre esquemas, artimanhas e discursos enérgicos de Odorico (“Povo de Sucupira!”), bajulado de um lado, atacado de outro, O Bem-Amado se desenrola.

O grande destaque, sem dúvida, é a interpretação de Paulo Gracindo, absolutamente genial no papel principal. Lima Duarte também é notável, em sua estreia como ator na Globo. Tem ainda Zika Sallaberry como a delegada Donana Medrado, principal opositora de Odorico, e Ida Gomes, Dorinha Duval e Dirce Migliaccio como as irmãs cajazeira, três solteironas que bajulam o prefeito.

Outro destaque é a trilha, assinada pela dupla Vinicius e Toquinho.

O Bem-Amado foi a primeira novela em cores no Brasil e também a primeira a ser exportada para fora, abrindo caminho para a Globo no exterior.

Em 2010, a história foi adaptada para o cinema, em filme de Guel Arraes com Marco Nanini no papel de Odorico Paraguaçu.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Veja o capítulo final de O Bem-Amado aqui!

Abertura da novela:

Fontes:

Almanaque da TV Globo

Wikipédia

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.