Termina a novela O Bem-Amado

Há 40 anos… dia 9 de outubro de 1973.

9out13

Ao longo de meio século, a teledramaturgia brasileira produziu novelas e personagens inesquecíveis. São histórias e figuras que não saem do nosso imaginário. De tempos em tempos, são evocados e relembrados.

Quantas vezes você não ouviu, leu ou viu o nome de Odorico Paraguaçu? Infelizmente, a figura do prefeito corrupto ainda é recorrentemente lembrada por essas plagas. Nossa realidade está cheia de Odoricos…

Na ficção, ele é o principal personagem de O Bem-Amado, inesquecível novela produzida pela TV Globo, exibida de janeiro a outubro de 1973. Há exatos 40 anos, o Brasil se colocava na frente da televisão para acompanhar o último capítulo da história escrita por Dias Gomes.

A trama se passa na fictícia Sucupira e a história gira em torno de um impasse: não existe cemitério na cidade, o que obriga as pessoas a enterrarem os mortos em municípios vizinhos.

Esperto e oportunista, Odorico conquista a população com o slogan “Vote em um homem sério e ganhe um cemitério” e é eleito prefeito.

Empossado, quer cumprir a promessa de campanha, mas esbarra em fato pitoresco: por causa do bom trabalho do recém-chegado médico Juarez Leão, ninguém mais morre na cidade. Odorico precisa achar uma solução para o problema e recorre ao pistoleiro Zeca Diabo, “aposentado” de sua função de matador por respeito a “Padim Padi Ciço”.

Entre esquemas, artimanhas e discursos enérgicos de Odorico (“Povo de Sucupira!”), bajulado de um lado, atacado de outro, O Bem-Amado se desenrola.

O grande destaque, sem dúvida, é a interpretação de Paulo Gracindo, absolutamente genial no papel principal. Lima Duarte também é notável, em sua estreia como ator na Globo. Tem ainda Zika Sallaberry como a delegada Donana Medrado, principal opositora de Odorico, e Ida Gomes, Dorinha Duval e Dirce Migliaccio como as irmãs cajazeira, três solteironas que bajulam o prefeito.

Outro destaque é a trilha, assinada pela dupla Vinicius e Toquinho.

O Bem-Amado foi a primeira novela em cores no Brasil e também a primeira a ser exportada para fora, abrindo caminho para a Globo no exterior.

Em 2010, a história foi adaptada para o cinema, em filme de Guel Arraes com Marco Nanini no papel de Odorico Paraguaçu.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Veja o capítulo final de O Bem-Amado aqui!

Abertura da novela:

Fontes:

Almanaque da TV Globo

Wikipédia

Um comentário sobre “Termina a novela O Bem-Amado

  1. Foi sem dúvidas a melhor telenovela já realizada no Brasil. Além de contar com um elenco excepcional, a história escrita por Dias Gomes, de certa forma coincidia com os momentos políticos vividos pela Bahia naquela época.

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.